Saturday, July 28, 2007

Mais dois Blogs...

Eu sou uma pessoa muito interessada no que signifique melhoria de vida, nao exatamente no tocante ao financeiro, mas melhoria na qualidade de vida, mais saudável, mais tranquila, mais alegre, mais bem-vivida (o que nao significa bebedeiras, festas diárias, ou coisas semelhantes… refiro-me ao prazer de poder viver com saúde física e mental…).

Os que já me conhecem há mais tempo sabem que eu tenho cá minhas tendencias budistas, que sou vegetariana (vegan) e que tenho todas as tendencias místicas imagináveis, sempre buscando o lado bom das coisas, afinal em tudo na vida sempre há dois lados, dois caminhos… o bom e o mau… e eu diria que o bom nem sempre é o mais fácil de ser seguido, muito menos o caminho mais rápido, mas certamente, independente de fé e modus vivendi, é o melhor…

Bom, mas deixando de conversa fiada… hoje tenho o prazer de apresentar meus outros dois blogs… um para alimentar a alma, outro para alimentar o corpo… sao dois projetos antigos, um deles, recriado… O Eu Sei Que Vou Te Amar seguirá sendo o meu blog número 1, mas quero levar adiante os projetos “Eternal Journey” e “Casa Vegan”… quero seguir expondo ali tudo o que acredito poder ser de utilidade a quem busca ajuda, seja física ou espiritual, independente de crenças e demais…

Para quem busca alívio espiritual, filosófico, ou simplesmente para receber uma bonita mensagem que ajude a seguir adiante no dia-a-dia, o “Eternal Journey” é uma boa opçao…

Para quem busca ajuda referente a saúde, alimentaçao, bem-estar e todas aquelas dicas de productos e ingredientes perigosos e escondidos nos mais variados alimentos… “Casa Vegan” é a minha indicaçao…

Assim que sejam sempre bem-vindos a estas minhas tres casas, meus tres coraçoes…

Beijos, flores e sorrisos… sempre, sempre!

6 Deixaram aqui suas Palavra(s) de Amor:

looking4good

Obrigada amiga pelos votos de um excelente fim de semana que vim aqui retribuir com agrado. Deixo também votos de sucesso para as «empreitadas» de mais dois blogs. É obra !...

MARTA

Ah, vou dar uma olhadela ao Eternal Journal..Dá trabalho manter 3 blogs, eu sei - também tenho 3 - mas é interessante - desafios constantes.
Aguardo então a tua resposta ao meu desafio.
Beijos e abraços
Marta

ponto azul

Venho desejar-te muito sucesso!Beijinhos enormes :-)

minds

Vou visitar as suas casas novas :)

bj e bom fim de semana

DairHilail

vim embalada...cheguei e voltarei

augustoM

Olá Carmem
Fui visitar o Eternal Journey, o Casa Vegan, não consegui. Como já deves ter compreendido, também sou um sério seguidor destas coisas orientais. Vou ser franco contigo, espero que não te ofendas, não tenho a mínima intenção de o fazer, só apresentar o meu ponto de vista.
Não gosto do Budismo, mas sou um fiel adepto dos ensinamentos de Sidarta Gautama, que lhe quiseram chamar o Buda. A sua doutrina é de uma simplicidade tão grande, tão grande, que não precisa de qualquer orientação, de nenhum exercício corporal ou mental, ela só quer que cada um, por si, conscientemente, no pleno uso da razão, reconheça o caminho da fraternidade e, sinta necessidade de o percorrer.
Tudo que seja fora disto, é pura fantasia justificativa das diversas doutrinas, que se consolidaram depois dele. Ele era simplesmente um homem, que falou para o homem, como fazem os professores, nada mais do isso, até morreu de indigestão.
Todos que vieram depois dele, como aconteceu no Cristianismo, limitaram-se a fabricar um personagem, que disse e fez o que querem que ele tenha dito ou feito. O fundamental somos nós, a nossa introspecção, o nosso reconhecimento inequívoco, da nossa opção. Lamento profundamente, como os ensinamentos de tão grande figura foram utilizados, algumas vezes, até de forma pouco escrupulosa. Estudei profundamente o Hinduísmo e os seus dissidentes, entre os quais Sidarta se encontra.
Vou-te deixar um pensamento muito simples e, diz-me se conheces algo que o possa suplantar. “Faz aos outros, o que gostarias que te fizessem a ti.” A isto, chamo eu a harmonia perfeita, banindo qualquer forma de hipocrisia que nos queiram impingir.
Também, ao contrário de muitos ocidentais, que apregoam caminhos de salvação, já estive na Índia. É difícil uma leitura imparcial sobre Sidarta, pois como não deixou nada escrito, cada um diz o que pensa. Fundamento esta afirmação, na quantidade interpretações de Sidrata, conforme o continente, e das numerosas seitas que daí advieram. Uma espécie de cada cabeça uma sentença. Cármen, nunca te esqueças, que em termos de pensamento, somos o centro do mundo, não te deixes entusiasmar pelo que o teu íntimo, maduramente ponderado não aceite sem reservas e, não há prática nenhuma que substituir o nosso dever.
Um beijo. Augusto

Related Posts with Thumbnails
 
BlogBlogs.Com.Br