Sunday, November 08, 2009

Excesso de água também pode matar


Li recentemente uma história que me deixou de “cabelo em pé” dada a estranheza do assunto.



Sempre nos acostumamos a saber que água só faz bem a saúde. Verdade? Até certo ponto sim, mas como diz o velho ditado “tudo o que é demais, é sobra”, e parece que no caso da água isso também funciona desta forma.

Tudo,  na realidade, deve-se ao fato de que o corpo é composto por dois terços de água e somente o equivalente a 4% deste total encontra-se na corrente sanguínea. Este volume relativamente pequeno é muito importante para o funcionamento do corpo e deve ser mantido constante. A água que se encontra fora da corrente sanguínea atua como um depósito para necessidades de reposição e-ou absorção de água do sangue, de acordo com as necessidades de cada um.

Todos sabemos que a forma mais natural de eliminação do excesso de água são a urina e o suor. Os rins podem excretar até vários litros de urina ao dia ou podem conservar a água, também a depender da necessidade do corpo. Através da respiração também eliminamos água e pelos pulmões e pela pele perdemos uma média de 750 ml de água diariamente. Há outras formas de perda de líquido como a sudorese abundante após exercícios, ou o vômito prolongado, ou a diarréia grave. No entanto, se o consumo de água compensa a quantidade perdida, o corpo permanece em equilíbrio.

Excelente!

Os especialista costumam dizer que um indivíduo saudável deve ingerir uma média de 1,5 a 2 litros de água ao dia para prevenir a desidratação e evitar a formação de cálculos renais. Em condições normais um indivíduo pode ingerir uma quantidade suficiente de água que seja compensatória à perda excessiva e manter o volume sanguíneo e a concentração de eletrólitos (sais minerais dissolvidos no sangue). No entanto, se há um excesso de água no organismo, pode ocorrer uma hiperhidratação, que é quando a ingestão de água é maior do que sua eliminação. Neste caso, o excesso de líquido no organismo provoca uma diluição excessiva do sódio presente na corrente sanguínea.

A hiperhidratação, no entanto, não ocorre quando o corpo está com pleno funcionamento da hipófise, dos rins e do coração, o que significa dizer que um indivíduo saudável teria que ingerir mais de 7,5 litros de água por dia para poder exceder a capacidade de excreção de água do corpo.

Quando a hiperhidratação ocorre lentamente as células do cérebro vão se adaptando ao volume de líquido e normalmente os sintomas são quase imperceptíveis. No entanto, quando a hiperhidratação ocorre rapidamente, como no caso que li esta semana, o corpo humano apresenta, via de regra, confusão mental, crises convulsivas e coma.

Foi o que aconteceu com Jennifer Strange, de 28 anos que desejou, unicamente, ganhar um jogo de Wii para seus filhos. Ela entrou num concurso de uma rádio da Califórnia que oferecia um Wii para quem conseguisse tomar uma garrafa de água de 250 ml a cada 15 minutos, sem urinar. O concurso não parava por aí. Após 8 rodadas de 250 ml, o concorrente tinha que aumentar a ingestão de água para 500 ml, nas mesmas condições, sem direito a urinar. Jennifer, segundo relatório do hospital a que deu entrada antes de morrer, teria ingerido uma média de 7,5 litros de água na esperança de poder conseguir o tão sonhado brinquedo para seus filhos. No mesmo dia do concurso ela teria deixado o trabalho já sentindo dores de cabeça e teria sido encontrada morta horas depois.

O laudo afirma que Jennifer morreu intoxicada por excesso de água, ou melhor dizendo, pelo excesso de eletrólitos no sangue, devido a não eliminação de todo este líquido durante um único dia. No caso de Jennifer, esta intoxicação lhe causou inchaço no cérebro o que ocasionou a parada das funções vitais, tais como a respiração.

Eu ainda me ponho a pensar em como a ambição, o desejo de ganhar leva as pessoas ignorantes (por falta de conhecimento, unicamente) a cometer atos daninos contra o próprio corpo.

Fica aqui o alerta. Água é bom para a saúde. Necessitamos dela para sobreviver, mas lembrem-se... Todo exagero, para mais ou para menos traz consequências desastrosas. Não é a toa que dizem (e volto a repetir): Tudo demais... é sobra!

Muitos beijos, flores e meus eternos sorrisos para todos!


**********
Professional Counseling - 24 hours / 7 days a week - English, Español, Portugues
**********

5 Deixaram aqui suas Palavra(s) de Amor:

Pelos caminhos da vida.

Com certeza.

Por ai da pra ver o que uma pessoa não faz para ganhar.

Bom dia.

beijooo.

Pecola

Pois é. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

Meio termo é sempre o melhor.

Beijinhos e bom restinho de fim de semana!

A Senhora

Acho que vou tomar café. :))

Mas, falando sério, eu tenho problema exatamente por detestar tomar água. Tomo porque sou obrigada.

beijinhos

Pelos caminhos da vida.

Voltei!!!

Tem selinho a Arvore da Amizade lá pra vc.

Uma semana de bençãos para vc.

beijooo.

Vito

Gente! Eu quero alertar. Água em excesso faz mesmo mal. Quando fala-se de consumir volta de 2-3 litros por dia inclui-se a água já incluída nos alimentos. Por isso não precisamos exatamente de consumir 3 litros de água potável/mineral como muitos fazem. Porque consumir essa quantidade já pode estar a representar um excesso. 7,5 litros foi o caso dessa senhora, há quem possa sofrer o mesmo com menores quantidades. Então estejam em alerta não consumam água em demasiadas quantidades. Porque os rins depois não dão conta e o sangue fica cheio de água e por conta disso o cérebro fica enchado e daí começa tudo que pode vir a levar a morte.

Nice post, by the way!

Related Posts with Thumbnails
 
BlogBlogs.Com.Br